Coisas que só o Curyoso escreve pra você (aham, Cláudia…)

Luiz Eduardo Baptista, da SKY, “meteu o pau” na Fox por conta do canal Fox Sports. De acordo com a coluna da Cristina Padiglione no Estadão, o executivo criticou o preço que a Fox quer cobrar, e ainda disse que a FoxSports é  um convidado que pediu pelo convite 15 dias antes da festa.

Ok, tá explicado.

Março tá chegando e, com isso, a nova programação dos canais. Vamos ver o que vem por aí.

E eu ainda não sei o que esperar do novo programa da Fátima Bernardes. Não consigo imaginar a senhora Bonner como uma nova Ana Maria Braga…

Não é só de Fox Sports que vive a TV por assinatura. o TBS, do grupo Turner, deve chegar pelo menos na NET em Abril. O mesmo vai acontecer com o Gloob, novo canal Globosat, voltado para programação infantil.

O curioso é que qualquer canal, quando chega, garante um número que tem por lá. Mas a chegada do Gloob vai fazer a SKY e a NET mudarem diversos canais no line-up para poder colocar o Gloob em algum lugar de destaque. Provavelmente ele vai ficar grudadinho nos canais como Cartoon Network e Discovery Kids, líderes entre as crianças. Tem coisas que só a Globo consegue fazer.

No ESTADÃO de hoje: uma foto das gravações de “Máscaras” e a seguinte frase:

“O diretor Ignácio Coqueiro acerta detalhes tão pequenos de nós dois com a bela Gisele Itié e Nicola Siri, mas isso não é um cruzeiro do Roverto Carlos”

WTF?

Enfim… coisas que só a Cristina Padiglione escreve pra você.

Anúncios

Fox, Globo e poder

A Fox tenta chegar com tudo no Brasil através da TV por assinatura. O canal já tem os direitos de exibição da Libertadores na TV paga. Mas a SKY e a NET, especialmente, não parecem muito dispostas a ter o canal em seu line-up. Alguém duvida que tem dedo da Globo no processo?
A Globo tem participação nas ações da Sky e da NET, e todos os canais Globosat chegam rapidamente ao line-up das operadoras. Quando uma operadora quer, ela consegue inserir um novo canal rapidamente, como é o caso da TVA, que terá a FOX Sports a partir do dia 15 de Fevereiro.
Não é a primeira vez que isso acontece. Aliás, a Record News até hoje só está presente nas operadoras sem vínculos Globais. Assinante da NET e da SKY só consegue ver o canal “24 horas de plantão” na parabólica.
Até que ponto o uso de tais artifícios não mancham a imagem e reputação da maior emissora de TV do Brasil? Até que ponto a justiça brasileira não pode intervir para que seja respeitada a concorrência de canais de televisão?
A proposta de investimento da FOX Sports pode ser muito benéfica ao mercado no Brasil. E com a nova lei que obriga os canais pagos a produzir programas brasileiros, a chegada de novos canais pode aquecer ainda mais a produção audiovisual no Brasil.
A Globo pode até merecer o poder que tem. Mas não deveria abusar dele.