A paniquete careca

O mundo é uma enxurrada. De informações, sensações, ações.

Portanto, não me lembro onde nem quando. Mas li uma crítica recente à parceria das emissoras de TV com produtoras. A Globo já produziu Som e Fúria com a O2Filmes, e diversos outros projetos. Logo mais a Record vai estrear Fora de Controle, parceria com a Gullane Filmes.

Sinceramente, não entendo a crítica. Acho que a parceria de emissoras é mais do que saudável Traz gente nova pra TV, leva ares de novidade ao telespectador, e ainda estimula o mercado de produtoras. É uma forma mais justa de fazer TV. As emissoras dividem os gastos, mas também dividem os lucros… quem sabe um dia a gente se assemelha mais aos Estados Unidos, que produz muito mais em quantidade e qualidade.

Aí o Pânico raspa a cabeça da menina e todo mundo fica revoltado. Alguém perguntou pra ela se ela se arrependeu? E não dou dois meses para ela colocar um “megahair” em algum salão de beleza de (sub)celebridade.

Antes de ficarem revoltados porque rasparam a cabeça dela, deveriam ficar revoltados porque as “paniquetes” ganham 250 reais por programa. Até eu, que sou professor, ganho mais no mês (eu acho…mas é melhor nem calcular).

E antes que você me diga que elas podem posar nuas, manter a carreira de modelo ou fazer “outros tipos de programa” (é o que dizem) para ganhar mais, eu digo que uma coisa não justifica a outra. (ei, peraí, eu também posso fazer outras coisas pra ganhar dinh… não, melhor não).

Há de se criticar o desespero na busca por audiência. Mas também há de se criticar o falso moralismo de críticos que dão a fatos como este uma dimensão maior do que ele merece.

Anúncios

1º de Abril

É hoje. Já está acabando. Mas eu não vou mentir.

Estou precisando de verdade nessa vida. Inspiração, ânimo e novos horizontes. Parece tudo meio paradão, como lagoa sem sapo.

Mas se o sapo cai na lagoa, movimenta, e aí eu poderei cantar “ôô que vida boa”. Vamos ver.

Enquanto isso:

-Eu aguardo por saber qual será a audiência do “Pânico” na Band. Logo mais.

-Eu aguardo por saber como será a novela Máscaras, já que o LCM é o cara.

-Eu fiquei sabendo que o Fael ganhou o BBB. A notícia foi muito importante e mudou minha vida.

-A menininha de Avenida Brasil é excelente. Já superou a Bruna Marquezine – Salete.

-Uma coisa bizarra: no blog do Daniel Castro, ele diz que a Record prepara “reação” ao programa da Fátima Bernardes… na chamada, tem a moça azul do “Avatar”… eu fiquei imaginando a Record passando Avatar de manhã no dia da estreia. Seria bizarro, mas não tão bizarro se considerarmos que, afinal, é a Record.

-Agora é assim: a Globo quer mudar o nome “Salve Jorge” para agradar a classe média evangélica… e a novela das 9 tem música do Latino na abertura… a coisa funciona mais ou menos assim: “o Governo fode com a classe média, e a classe média fode com a TV brasileira”.

-OK, exagerei. Mas acho que esse “medo” em agradar a tal da classe média é uma coisa muito atrasada. Afinal, existe algum conjunto de regras sobre o gosto da classe média? Afinal de contas, O QUE e QUEM é essa classe média? Será que a TV vai transformar a classe média em classe medíocre?

-Não estou dizendo que a música do Latino transforma todo mundo em medíocre…mas isso é uma ponta do iceberg.