Compartilhados no “fêice”

Vivemos a era do Facebook. Talvez Bauman já previu isso. Facebook é líquido, tal qual a modernidade que nos atinge. Tudo é agora, pra já. Com um clique, ou um toque no tablet, compartilhamos e curtimos o que aparecer. Não precisa memorizar, refletir, resguardar, inferir… basta clicar.

Para comentar, talvez sejam necessários alguns toques a mais do que um simples clique. No fundo, é a mesma coisa.

Resolvi retornar às imagens mais recentes que compartilhei no Facebook. Não lembrava de muitas delas. Foi apenas um clique, uma passada de olho. Um sorriso, e pronto. Passou, vamos para a próxima. É tudo imagem… e com letra grande.

adoro esse tipo de trocadilho… quando ele é metido a culto, fica melhor ainda

Essa foi ideia minha. Quem é jornalista ou diagramador e precisa se preocupar com “imagem de banco”, é divertido. Mas é um tipo de piada besta que sai da minha cabeça (ainda bem que não sou humorista)

 

Chove muito em Itu. E não precisa de apresentador de Reality Show pra dizer isso. Outro dia desses, choveu tanto que fizeram essa imagem. Coisa do Flash Fanzine Itu. Achei legal. É a regionalização do meme, ou a memetização do regionalizado.

 

Piada-trocadilho do tipo que me faz rir. Sou um tolo, eu o sei. Mas rio. Sou um tolo feliz.