Cinema sozinho e fluxo de consciência

Muita gente não vai ao cinema sozinho. Eu vou.

Se ninguém quer ou pode ver o filme comigo, vou ver o filme.

Fui, assisti, me diverti, me emocionei. Em breve, vai ter crítica no Cinem(ação). Reencontrei, depois do filme, diversas caras conhecidas. Amigos de longe, conhecidos de tempos atrás, amigos. Tudo porque a chuva me impediu de ir correndo pro carro. Acho que é o destino, ou não.

Acho interessante pensar nessas coisas do destino. Será que há destino ou será que há apenas acasos? A vida é controlada por algo maior ou somente o livre-arbítrio nos é concedido? Um pouco dos dois, quiçá.