A vida

jornalismo_clarkkentEis que eu volto a este blog exatamente um mês após o post anterior. Acredito que um dos motivos é a falta de TV, já que eu estava escrevendo muito sobre o tema mas tenho acompanhado. Desta vez, venho falar de outro assunto.

Tenho estado cada vez mais satisfeito com minha vida profissional. Tenho certeza de que estou no caminho certo. Gosto do que faço, mesmo sabendo que não é das mais bem pagas profissões existentes (embora eu teime em acreditar que bons profissionais sempre terão um salário digno – ah, a inocência!).

No entanto, tenho pensado muito em algumas coisas da vida. Por um lado, tenho noção da importância em investir o dinheiro, trabalhar bastante e saber poupar e fazer o dinheiro render. Mas também tento manter uma visão diferente da que a maioria tem. Não tenho a intenção de comprar um casa grande e ter um carro de luxo na garagem… minha visão de felicidade é muito mais europeia que americana, voltada às pequenas coisas da vida, pequenas conquistas e vida cultural mais intensa.

Tenho vontade de viajar o mundo, e por mais que goste do que faço, penso que talvez eu seja feliz trabalhando em um café londrino, ajudando jovens carentes em Hong Kong ou trabalhando como repórter em uma emissora de outro país.

Só não quero terminar a vida sabendo que trabalhei como um louco e vivi uma vida vazia.

Enquanto isso, vou vivendo e refletindo…

#reflexõesdamadrugada

Anúncios

2 comentários em “A vida

  1. André San disse:

    Concordo contigo! Também ganho pouco (hauhau), mas, com toda sinceridade, nunca quis ser rico. Sempre quis trabalhar no que eu gosto e ter dinheiro suficiente pras minhas bobagens. E hoje tenho tudo isso! Compro meus livrinhos e DVDs, consigo tomar minha cervejinha no final de semana, viajo quando tenho folga e ainda consigo poupar. Muita gente me pergunta quando vou comprar um carro (engraçado como as pessoas cobram essas coisas, não?). E eu digo: não tão cedo! Minhas prioridades são outras e adoro a vida que levo. E cada um que viva da maneira que achar melhor. Abraço!
    André San – http://www.tele-visao.zip.net

  2. Eu acho q não é preciso ter mto pra ser feliz, porém qto mais velho vc fica mais vc vai vendo que não ter o dinheiro é sinomino de problema. Por exemplo, eu me contentaria com um casa pequena e tals, mas e qdo o banco nem te dá credito suficiente pra construir pq vc ganha pouco? E qdo vc precisa trocar o carro e tbém nao tem crédito pq ganha pouco? Sustentar família é difícil e vc vai vendo isso conforme o tempo vai passando.
    Eu gosto do meu atual emprego. Não faço 100% o q gosto mas faço uns 70% eu acho. Porém o que mais pesa pra mim hoje em dia não é o mesmo que pesava 3, 4 anos atrás…a vida passa e os planos mudam.É difícil prever o q vc vai estar pensando daqui alguns anos…masss se eu pudesse total levaria uma vida europeia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s