Na dúvida, duvide

As pessoas aceitam tudo como verdade. Simplesmente repetem o que ouvem. Acreditam em tudo que lêem e tomam posse das palavras.
É uma pena.

Estou falando do assunto da USP.

Não quero defender a ocupação da reitoria da USP, porque acho que existem maneiras diferentes de se manifestar contra a presença da PM no campus, e porque foi uma minoria que fez isso em desacordo com uma assembléia geral.

No entanto, fico cada vez mais abismado com duas coisas: a maneira como a mídia trata o assunto e a maneira como as pessoas repetem tudo isso como papagaios.

Será que as pessoas não entendem o quão reducionista é a visão de que são simplesmente “maconheiros” revoltados porque amiguinhos foram presos?

Será que ninguém percebe que muitos do movimento estudantil são contra a presença de PMs no campus desde que isso foi acordado entre Reitoria e PM?

A discussão dos motivos pelos quais não querem a PM no campus é longa. Afinal, tem o histórico de lutas, a repressão feita com funcionários, a ideologia dos estudantes e muitas coisas complexas.

Mas todos parecem lidar com isso como se fosse uma coisa simples: “maconheiros viram os amigos sendo presos e resolveram invadir um prédio público porque não querem a polícia prendendo quem usa maconha, já que são todos filhinhos de papai que recebem mesada para estudar”.

Sinto informar, mas a coisa não é tão simples assim. São pessoas que estudam bastante, e muitos dependem de bolsas para se manter na universidade pública. Alguns podem ser filhinhos de papai, mas acredito que filhinho de papai geralmente não está nem aí pra política.

Muitos devem fumar maconha, assim como Fernando Henrique Cardoso já fumou (e confessou ter fumado – ele é formado na USP e eu aposto minha jugular de foi lá que ele conheceu a erva danada).

Será que as pessoas não entendem como tudo é “fabricado” para manter a visão desejada pelos grupos de comunicação?

Às vezes, parece que as pessoas tapam a visão lateral e só querem enxergar as coisas simples. Mas elas não são simples.

Acho que a opção de “ocupar espaços públicos” para se manifestar é bastante atrasada, e depredar o patrimônio público é intolerável. Também acho que a presença da PM em qualquer universidade pública deve ser limitada e a segurança deva ser treinada e o Movimento Estudantil pode discutir tudo isso aos poucos.

Ninguém está totalmente certo ou totalmente errado. Não existe bandido nem mocinho nessa história.

Só fico revoltado com a maneira como o jornalismo de massa trata o assunto e como as pessoas simplesmente xingam os estudantes de “maconheiros” com ar de superioridade e pronto.

Na dúvida, duvide. Essa é a dica do dia.


Anúncios

2 comentários em “Na dúvida, duvide

  1. Tudo tem um começo nessa história: a droga!!! eita maconha da miséria…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s